Vibrador completa 150 anos em 2019

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Objeto foi criado em 1869 com função médica e hoje tem a finalidade de proporcionar prazer para os usuários

O mercado sensual no Brasil movimenta cifras milionárias. Autossuficiente em sua produção, o país chega a comercializar mensalmente 10 milhões de itens, segundo a ABEME – Associação Brasileira de Empresas do Mercado Erótico. Um dos principais produtos que impulsiona o setor é a comercialização de vibradores.

Este item, que se tornou popular no Brasil e no mundo, está completando 150 anos em 2019. A história mais conhecida conta que no século XIX, mais precisamente em 1869, havia mulheres que apresentavam sintomas como ansiedade, dores de cabeça e irritabilidade. Estas iam aos consultórios médicos e recebiam o diagnóstico de histeria e para elas era indicado que praticassem o “paroxismo histérico”, ou seja, era recomendado gozar.

O mais curioso é que o tratamento era aplicado pelo médico, que ficava encarregado de fazer as massagens íntimas. Para se ter uma ideia, os profissionais chegavam a ter câimbras. Até que, então, o colega George Taylor criou um vibrador a vapor chamado de “the manipulator”.

Essa história consta no livro “The Technology of Orgasm: ‘Hysteria, The Vibrator, and Women’s Sexual Satisfaction”, em português, “A Tecnologia do Orgasmo: Histeria, o Vibrador e a Satisfação Sexual Feminina”, escrito pela historiadora americana Rachel Maines, premiada pela Associação de História Americana em 1999 e de estudos acadêmicos.

O uso do vibrador se difundiu e expandiu como brinquedo na relação sexual. Atualmente há modelos para todos os gostos e formatos, como vibradores em formato de coelhinho e batom, além de alguns mais modernos que aumentam ou diminuem a intensidade das vibrações utilizando-se de comandos remoto.

“O sucesso é tão grande, que a INTT Cosméticos chegou a comercializar cerca de 50 mil vibradores em 2018”, revela Stephanie Seitz, diretora de marketing da INTT Cosméticos.

Pelo jeito os vibradores têm vida longa no mercado sensual. De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade Concórdia, no Canadá, as mulheres sentem apenas um orgasmo a cada três masculinos. Olhando para este cenário, a INTT Cosméticos investe constantemente em produtos capazes de estimular os pontos-chave, promovendo o orgasmo feminino.

“Quando a mulher sente vibrar, ocorre o aumento do fluxo sanguíneo, facilitando o orgasmo”, explica a Lauren Souza, Sex Coach e palestrante oficial da INTT Cosméticos.

Confira alguns modelos:

Nalone Want (roxo)

É uma cápsula vibratória. Confeccionado em silicone aveludado, macio e suave ao toque, possui sete modos de vibrações fortes e silenciosas que são controladas por um controle remoto sem fio. Além de controlar as vibrações, permite também ativa o modo especial que faz o sensor de som vibrar de acordo com a música e sua altura.

Preço: R$ 829,36

Onde comprar. www.lojaintt.com.br

Anel Cock Ring 

O Cock Ring, famoso anel peniano, possui a principal função de auxiliar no prolongamento da ereção. O produto contém um mini vibrador que age diretamente na estimulação do clitóris, proporcionando um orgasmo mais intenso.

Preço: R$ 24,75

Onde comprar. www.lojaintt.com.br

LadyGooza

O produto é pioneiro no mercado erótico com ativos importados, entre eles o Jambu e o Ginseng, que são capazes de promover vibração e pulsação. Sua embalagem possui uma ponta vibratória para estimular toda a região clitoriana.

LadyGooza apresenta sete funções de estímulos, são elas: esquentar, pulsar, vibrar, lubrificar, estimular, excitar e sensibilizar. A própria ponta vibratória aplica o produto e é possível ligá-la para sentir os efeitos de vibração e pulsação.

Preço: R$120,00

Onde comprar. www.lojaintt.com.br

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.