Transpiração excessiva no couro cabeludo pode ser tratada com aplicação de toxina botulínica

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ocorrendo devido ao hiperfuncionamento das glândulas sudoríparas, hiperidrose acomete cerca de 2% da população mundial, podendo atingir tanto o couro cabeludo quanto mãos, pés e axilas

A sudorese excessiva no couro cabeludo é um problema que atinge um grande número de pessoas. Apesar de não trazer males à saúde, esta é uma doença que pode causar grande constrangimento e incômodo, principalmente durante o verão, já que confere aos fios um aspecto de sujeira. Essa condição é denominada de hiperidrose e não se restringe apenas ao couro cabeludo, podendo também acometer outras áreas do corpo. “A hiperidrose atinge 2% da população mundial e acontece quando as glândulas sudoríparas dos pacientes são hiperfuncionantes. Isto pode ocorrer por diferentes causas, como doenças da tireoide, fatores emocionais, câncer, menopausa e obesidade”, explica a dermatologista Dra. Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Mas a boa notícia é que existem uma série de tratamentos para quem sofre com a transpiração excessiva no couro cabeludo. Em casos mais leves, por exemplo, onde a hiperidrose ocorre não apenas no couro cabeludo, mas sim de forma generalizada, atingindo também mãos, pés e axilas, a doença pode ser tratada com remédios à base de oxibutinina. De acordo com a dermatologista, estes remédios agem dentro das glândulas sudoríparas, reduzindo a sua atividade. Já nos casos mais graves, onde a concentração de suor em uma única área é muito grande, pode-se recorrer a aplicação de toxina botulínica. Indicada para regiões como a testa, o couro cabeludo e as axilas, a aplicação de toxina botulínica é um procedimento simples, rápido e que é realizado no próprio consultório médico. “Este procedimento duro cerca de oito a doze meses e também pode ser realizada em pessoas que, apesar de não sofrerem com hiperidrose, se incomodam com o suor excessivo após grande esforço físico. Porém, é importante ressaltar que, em algumas pessoas, o tratamento não interromperá a transpiração completamente, apenas reduzirá a quantidade de suor produzido”, destaca a especialista.

Em último caso, quando nem os remédios à base de oxibutinina nem a aplicação de toxina botulínica são suficientes, pode ser recomendada a cirurgia de simpatectomia. “Realizada por um cirurgião vascular, a simpatectomia é um procedimento onde o médico retira o gânglio neural responsável por enviar o estímulo que faz com que as glândulas sudoríparas produzam o suor. Porém, apesar do corpo ter a tendência de se acostumar e fazer o problema desaparecer com o tempo, neste procedimento há o risco de o suor acabar passando para outra área”, completa a médica. “O mais importante então é que, ao perceber que você está suando mais do que deveria mesmo estando em repouso, você consulte um dermatologista. Apenas ele poderá realizar uma avaliação do seu caso e indicar o melhor tratamento ou então encaminhar você para um médico especifico.”

Fonte: Dra. Valéria Marcondes – Dermatologista da Clínica de Dermatologia Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia com título de especialista e da Academia Americana de Dermatologia. Foi fundadora e é membro da Sociedade de Laser. www.valeriamarcondes.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.