A profissão de esteticista no Brasil: tendências e oportunidades

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Maria de Fátima Lima Pereira*

No dia 03 de abril a profissão de esteticista foi finalmente regulamentada no Brasil por meio da Lei 13.643/18. Dividida em esteticista e cosmetólogo com nível superior e técnico em estética, é uma profissão que apresenta crescente ascensão – entre 2010 e 2015, o número de registros de microempreendedores individuais (MEIs) nessa área teve um incremento de 567%, passando de 72.309 para 482.455 em janeiro de 2016, segundo dados do Sebrae.

É cada vez maior a penetração desse tipo de serviço em todas as classes sociais, principalmente dentro de uma nova tendência que visa não só a beleza, mas também a saúde e o bem-estar. O brasileiro – tanto mulheres como homens – está cada vez mais preocupado com sua aparência e qualidade de vida, além de interessado em alternativas preventivas para que haja um envelhecimento saudável. O público masculino, inclusive, já representa uma fatia bem importante desse mercado: os homens estão, sim, mais vaidosos, buscando opções estéticas para redução de medidas e procedimentos de rejuvenescimento, por exemplo.

Todos esses aspectos corroboram para uma expectativa positiva nos próximos anos, fazendo com que não haja, até o momento, nenhuma previsão de saturação desse mercado que, com a nova regulamentação, ganha muito mais força e abrangência. Bom para os profissionais atuantes, para os futuros, para o consumidor interessado nesses serviços e para a economia de uma forma geral.

Tempos atrás essa era uma profissão cuja atuação era considerada “de fundo de quintal”, carente de capacitação, de formação e de prática. Esse cenário mudou de forma muito rápida e consistente, a ponto de hoje termos grandes universidades e centros acadêmicos produzindo conteúdo de altíssima qualidade e formando excelentes profissionais. Além disso, a tecnologia de ponta das indústrias vem permitindo a redução de preços dos serviços e produtos utilizados nos tratamentos, possibilitando o acesso a classes sociais que, até então, não eram exploradas.

E justamente por termos perspectivas tão positivas e relevantes na área, é crescente também, ano após ano, o número de alunos nos cursos técnicos, tecnólogos e de graduação. A atuação do esteticista é ampla e diversificada; são inúmeras as possibilidades de carreira, seja como autônomo, empregado ou empreendedor. Mas, independentemente do caminho, acredito que todo profissional tem que ter em mente uma única questão: “de que forma posso levar bem-estar para o meu cliente com ética, seriedade e paixão?”. Essa deve ser a missão da nossa profissão.

Para quem pretende iniciar uma carreira de esteticista, para aqueles que estão começando nessa profissão tão promissora ou para quem já atua na área e quer crescer junto com todas essas oportunidades, aqui vão meus aprendizados: busque um alicerce profundo, ou seja, uma formação integral e diversas ferramentas de aprendizagem; estude a fundo todas as regulamentações desse setor; construa sua carreira com tempo, buscando oportunidades de estágio e aperfeiçoamento constante em congressos, simpósios e eventos da área; faça benchmarking: pesquise sempre as melhores práticas; faça networking e parceiros, principalmente em áreas que você não conhece e que são complementares; cuidado com a exposição de clientes em mídias sociais – ética sempre em primeiro lugar!; formalize sempre seu negócio, pois formalização gera oportunidades; e, por fim, defina exatamente qual o tipo de cliente que quer atender e, com base em um conhecimento profundo desse público e das suas necessidades, formate seu plano de negócio.

Estamos na era das experiências em todos os setores. Os clientes querem vivenciar algo especial por meio dos serviços – e na área de estética isso não é diferente. Portanto, os profissionais que se especializarem em uma atuação multidisciplinar que integre saúde, beleza e bem-estar e que fundamentarem seu negócio em pilares como ética, paixão, profissionalismo e dedicação, fatalmente irão surfar esse “oceano azul”, colhendo ótimos frutos.

*Maria de Fátima Lima Pereira

Maria de Fátima Lima Pereira é diretora da Esthetic Pro & Cosmetologia, professora do bacharelado em estética da Universidade Anhembi Morumbi e consultora técnica de diversas empresas nacionais e internacionais. É organizadora do livro “Gestão de Negócios em Estética”, recém-lançado pela Difusão Editora e Senac Rio, e da série “Curso de Estética”.

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.