5 procedimentos para tratar as temidas manchas no inverno

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

De “injeção digital” às microagulhas de ouro, procedimentos para tratamento de manchas promovem melhora da coloração uniforme da pele, além de promover mais luminosidade

As manchas de pele são provocadas, sobretudo, por um pigmento chamado melanina, que dá a cor marrom para a pele e seu estímulo depende da radiação ultravioleta que vem do sol. “Tanto a UVB quanto a UVA podem causar manchas de envelhecimento”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, de São Paulo. “Novas manchas podem surgir por conta do sol tomado há muitos anos, e por causa disso, novas lesões podem aparecer na mesma região tratada. Se a pessoa continua tomando muito sol, o problema se agrava”, explica o dermatologista. O melhor período para tratar as manchas é a temporada de outono/inverno, quando a incidência da radiação é menor. Confira novidades em procedimentos para clareamento de manchas:

Drug Delivery Digital – D&D é a inovadora técnica do Drug Delivery Digital, que permite a inserção de ativos na pele por meio de agulhas, com total controle do médico, e na dosagem perfeita (que é 100% aproveitada). O sistema, exclusividade da LMG Lasers no Brasil, permite eliminar as manchas com a aplicação de ácido tranexâmico, que age diretamente nos comunicadores celulares responsáveis pela pigmentação bloqueando os processos inflamatórios relacionados às manchas. Segundo o dermatologista Dr. Abdo Salomão, diferente da técnica de drug delivery comum, em que as microagulhas perfuram a pele e as substâncias são aplicadas posteriormente aproveitando esses canais de entrada das agulhas, o D&D funciona como uma injeção, então não há perda de substância na camada mais superficial da pele. “Com a nova tecnologia D&D, as agulhas fazem a entrega dos ativos diretamente no alvo, como se fosse uma ‘injeção’. Por isso, D&D permite um tratamento homogêneo e preciso”, afirma o médico. O tratamento para manchas é feito em quatro sessões a cada 15 dias. “A tecnologia ainda possui um sistema de pressão negativa (vácuo) que faz uma espécie de sucção na pele para facilitar a penetração das agulhas ao mesmo tempo em que diminui o nível de dor, reduz os efeitos colaterais e minimiza o sangramento”, comenta o dermatologista.

Vektra QS – Usado no tratamento de melasma, manchas, olheiras e remoção de tatuagens, o laser Vektra QS, da plataforma Solon, tem duração de pulso de 15 nanosegundos e é fracionado. “Solon Vektra age no melanócito (células produtoras de melanina) impedindo a célula de liberar o pigmento para as células mais superficiais. É como se o melanócito guardasse o pigmento para ele, por isso acaba clareando”, afirma o Dr. Abdo. O ideal é fazer uma sessão a cada 15 dias (total de quatro a seis sessões rápidas).

Lumina XT – É um novo procedimento do SPECTRA XT (versão mais nova do renomado SPECTRA) que trata as manchas e olheiras, com a vantagem de promover uma melhora global da pele, inclusive atuando contra poros dilatados e melhora da textura. O tratamento libera três vezes mais energia que o anterior. “Esse upgrade promove maior estímulo de colágeno, atuando de forma global no rejuvenescimento, de maneira eficaz e ainda mais segura”, explica Fernando Emiliozzi, diretor comercial da SKINTEC – que importa o equipamento. “O equipamento emite lasers em nano que são absorvidos pelas células que produzem o pigmento. Dessa forma, ocorre o clareamento. Ao mesmo tempo, o comprimento de onda 1064nm que trabalha também em microssegundos causa um dano na estrutura do colágeno com efeito de indução térmica que promove o fechamento dos poros e melhora a textura”, explica. O protocolo compreende apenas seis sessões rápidas e indolores realizadas a cada quinze dias.

PicoWay – É um aparelho que se utiliza de um laser ultrarrápido que opera em picosegundos para promover a melhora das manchas na pele. Ao entrar em contato com o cromóforo (pigmento), o laser fragmenta essa cor, que é então absorvida pelo organismo. Nos tratamentos de manchas, como atua apenas no alvo (o pigmento), o procedimento é mais suave, por isso não tem downtime (tempo de recuperação) e o paciente pode voltar imediatamente às atividades normais após a sessão. Além disso, pelo fato do equipamento trabalhar com fluências menores, a recuperação da pele é mais rápida. Como efeito comparativo, o laser de pulsos em nanosegundo Spectra XT causa fragmentação do alvo. Já o laser de pulsos em picosegundo Picoway causa uma microfragmentação, ou seja, o alvo é espatifado em pedaços muito menores, o que facilita ao organismo eliminar e provoca menos efeito colateral. No geral, são indicadas de quatro a seis sessões em um intervalo de três semanas.

Microagulhamento de Ouro – Segundo a dermatologista Dr. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a Plataforma Endymed com microagulhamento de ouro com 25 microagulhas associado à radiofrequência, após a introdução na pele, libera o calor da base à ponta da agulha com energia, profundidade da penetrância e duração do pulso de acordo com a área tratada, o tipo de pele e a necessidade individual de cada paciente. “Pode ser aplicado no rosto, pescoço e colo e logo após a formação das colunas de coagulação, aplicação nos primeiros cinco minutos de fatores de crescimento com elixir EGF, BFGF, TGF-beta da linha Under Skin Medical Doctor para skin delivery potencializando o efeito de clareamento, melhora da densidade tecidual por estimular a proliferação celular e cicatrização, promovendo luminosidade, efeito de volumização do tecido, Skinlift e contornos de definição dos ângulos faciais”, explica a médica.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.