5 de fevereiro de 2019

Equipe do Einstein desenvolve técnica minimamente invasiva para tratar bebê dentro do útero da gestante e treina cirurgiões por todo o mundo

Cirurgia fetoscópica para mielomeningocele, mais conhecida como espinha bífida, reduz risco de hidrocefalia e paralisia no bebê, além de apresentar menos complicações à mãe Uma equipe brasileira tem feito escola pelo mundo. Especialistas em medicina fetal da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein vêm estudando, há mais de cinco anos, uma forma minimamente invasiva de tratar a mielomeningocele, conhecida também como espinha bífida. E, por meio da fetoscopia, espécie de laparoscopia – cirurgia realizada por meio de cânulas em pequenos furos no abdômen -, criaram um procedimento inédito no mundo e que é capaz de corrigir a malformação congênita dos […]